Durante o mês de outubro a Guarda Nacional Republicana (GNR) realizará em todo o território nacional mais uma edição da Operação “Censos Sénior”, que visa garantir ações de patrulhamento e de sensibilização à população mais idosa.

Serão privilegiados os que estiverem em situação vulnerável e os que vivem sozinhos ou isoladas. O objetivo da ação é reduzir o risco de que os idosos se tornem vítimas de crimes, situações de violência, de burla e furto. A ação também pretende identificar a existência ou não de cuidadores informais.

Na edição de 2020 da operação “Censos Sénior”, a Guarda sinalizou 42.439 idosos. As situações de maior vulnerabilidade foram reportadas às entidades competentes para acompanhamento.

Protocolo de colaboração

A Guarda Nacional Republicana e o Instituto da Segurança Social I.P. estabeleceram um protocolo de colaboração para promover e divulgar o Estatuto do Cuidador Informal, situação que será sensibilizada ao longo desta campanha.

O programa “Apoio 65 – Idosos em Segurança”, do Ministério da Administração Interna, tem procurado, através da ação das Forças de Segurança, garantir melhores condições às pessoas idosas.

Segundo a Guarda, desde 2011, ano em que foi realizada a primeira edição da Operação “Censos Sénior”, esta ação vem contribuindo para a criação de um clima de maior confiança e de empatia entre os idosos e os militares da GNR, além do aumento no sentimento de segurança.