Carro da GNR ao fundo
Foto: GNR

Ontem, dia 29 de setembro, um homem de 78 anos foi preso por incêndio florestal no concelho de Trancoso. O incêndio se descontrolou e consumiu cerca de 5 000 m2 de vegetação. O detido foi remetido para o Tribunal Judicial daquele concelho.

Segundo a GNR a proteção de pessoas e bens, no âmbito dos incêndios rurais, continua a assumir-se como uma das prioridades, sustentada numa atuação preventiva, com o envolvimento de toda a população e demais entidades públicas e privadas, na salvaguarda da vida humana e na segurança do património de Portugal e dos portugueses.

GRN Relembra:

• As queimas de sobrantes são uma das principais causas de incêndios em Portugal;
• Em qualquer altura do ano é proibido queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração florestal ou agrícola sem pedir autorização ou fazer comunicação prévia;
• Para evitar acidentes siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.
Desde o início do ano de 2021, já foram detidas 46 pessoas no âmbito dos incêndios florestais.