André Ventura, deputado na Assembleia da República Portuguesa e atual presidente do partido CHEGA, questionou o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre o encontro que teve com o ex-presidente Lula quando de sua recente visita ao Brasil para a reinauguração do Museu da Língua Portuguesa.

Extremamente duro nas colocações, Ventura se refere a Lula como “um bandido… um delinquente que recebeu apartamentos de uma construtora e se deixou corromper por multinacionais.”

Encontro Fraterno

Sobre o encontro, Marcelo disse em entrevista coletiva que “ouviu” e “registrou” a visão de Lula. O ex-presidente do Brasil publicou, inclusive, uma fotografia descrevendo o encontro como fraterno.

Além de Lula, o presidente de Portugal também se reuniu com os ex-presidentes Michel Temer, Fernando Henrique Cardoso e o atual presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro.

André Ventura

Além de deputado, Ventura é o atual presidente do partido CHEGA. O partido se define em seu manifesto político fundador como: nacional, conservador, liberal e personalista.

Contudo, curiosamente, quando se consulta no Google, a definição dada pelo Wikipédia é outra: um partido populista de direita, nacionalista e de direita radical. 

Em seus pronunciamentos, muitas vezes polêmicos, Ventura dá nítidas sinalizações de que se identifica com outros governos de direita, como o de Trump e do atual governo Bolsonaro.

Sobre Trump, Ventura já foi até apelidado pelo jornal francês Le Parisien de “Trump português”. E quanto a Bolsonaro, não precisamos ir muito longe.

Basta conferir um outro twitter, ainda sobre a diplomática visita de Marcelo a Lula, para ver que o “bolsominion português” não perdeu a oportunidade para sinalizar seu apoio ao ídolo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *