Viana do Castelo

O Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, entregou hoje ao cantor popular Augusto Canário, e ao Presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova de Anha o cheque solidário no valor de 5.000 euros que resultou da Maratona Cultural a Favor do Povo Ucraniano. A verba angariada com o evento solidário foi emitida à ordem da Cruz Vermelha Portuguesa, que fará o devido encaminhamento para a causa ucraniana.

O autarca agradeceu, em nome do Município e dos colaboradores, a Augusto Canário por ter tido esta iniciativa solidária. “Felicitámo-lo pela generosidade e pela demonstração de humanismo que, de forma imediata e com grande lucidez, lhe permitiu pensar em unir esforços para apoiar o povo ucraniano”, frisou o edil.

Luís Nobre assegurou que o artista, “com o seu envolvimento e capacidade de organização, despertou consciências para unir a comunidade em prol desta causa”. “Esta é também uma forma de fazermos pressão para que a Rússia permita que o povo da Ucrânia volte a viver em paz”, realçou o autarca.

Augusto Canário agradeceu a todas as entidades e empresas envolvidas na promoção desta maratona cultural, “mas fundamentalmente a todos aqueles que quiseram participar e que apareceram para atuar ou cantar e a todos aqueles que compraram bilhete e, assim, foram solidários”.

“Queremos retribuir à humanidade o que a humanidade nos dá e, neste caso, quisemos ajudar um povo que está a ser massacrado”, considerou o artista.

Já o Presidente da Junta de Vila Nova de Anha, Filipe Silva, afirmou ser “um orgulho” ter como “embaixador” um artista que “está sempre disponível para causas diversas”.

O evento, organizado por Augusto Canário, Junta de Freguesia de Vila Nova de Anha e Câmara Municipal, aconteceu no passado sábado, na Praça da Liberdade, e apresentou um leque de artistas vindos de todo o país para apresentar música tradicional e clássica, DJ’s, folclore, cantares ao desafio, poesia, fado, entre muito mais.

Recorde-se que, em março passado, a Câmara Municipal aprovou um Fundo de Apoio Humanitário ao Povo Ucraniano no valor de 100 mil euros. De acordo com a proposta apresentada pelo autarca vianense, esta verba será utilizada para os apoios “que serão necessários a curto prazo, nomeadamente do plano de acolhimento”.

A autarquia também se mostrou disponível para receber até 100 refugiados vindos da Ucrânia, em articulação com as autoridades nacionais, tendo já recebido várias dezenas de cidadãos.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta Cancelar resposta