Linha Ferroviaria Viana do Castelo e Vigo
Fonte: CMVC

Linha Ferroviária

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, reuniu hoje com o Secretário Geral da Federação Ferroviária de CC.OO de Pontevedra e com o Secretário Geral do Eixo Atlântico, Xoan Vasquez Mao. Na reunião, foram debatidas as linhas gerais de um projeto piloto para a linha ferroviária entre Viana do Castelo e Vigo que irá permitir a melhoria do serviço ferroviário e que obteve o interesse e apoio do Município e do Eixo Atlântico.

Em causa está a implementação, entre Vigo e Viana do Castelo, de um serviço de proximidade para dar resposta aos núcleos habitacionais próximos dos polígonos/parques empresariais e portos de mar; organizar frequências e horários complementares com outros meios de transporte (intermodalidade e interoperacionalidade), realizar investimentos necessários para a melhoria das vias e instalações ferroviárias, articular um serviço tarifário integrado e digitalizar a informação do transporte intermodal.

Recorde-se que, em julho do ano passado, entraram em funcionamento, ao serviço de passageiros, as primeiras 9 carruagens Arco da empresa Comboios de Portugal (CP). Estas carruagens, compradas à operadora espanhola Renfe, foram remodeladas pela CP e começaram a circular no serviço interregional da Linha do Minho.

Estas novas carruagens vieram juntar-se a um outro investimento na Linha do Minho, já que em abril de 2021 o Primeiro-Ministro, António Costa, inaugurou a eletrificação da Linha do Minho, no troço entre Viana do Castelo e Valença, dando assim por concluída a modernização desta linha ferroviária.

A modernização da Linha do Minho, que representou um investimento total de 86 milhões de euros, foi cofinanciada com 68 milhões de fundos do programa Compete 2020. A eletrificação do troço Nine-Viana do Castelo, que ficou concluída em julho de 2019, custou 16 milhões, e a eletrificação do troço Viana do Castelo-Valença, concluída em 2021, custou 18 milhões de euros.

Esta empreitada de eletrificação da Linha do Minho garantiu a melhoria das condições de operação da linha e de segurança, com redução dos tempos de percurso entre as cidades do Porto e Vigo e dos custos operacionais, assegurando simultaneamente a melhoria dos níveis de qualidade do serviço, designadamente em termos da pontualidade e fiabilidade do horário e da redução da sinistralidade nos atravessamentos de nível.