Os canais e os pagamentos digitais estão cada vez mais presentes no dia a dia dos portugueses, em consequência da acelerada digitalização e, sobretudo, da alteração de hábitos motivada pela pandemia de COVID-19.

Embora as plataformas dos prestadores de serviços de pagamento/bancos, como o homebanking e as aplicações móveis (apps), disponham de mecanismos de segurança robustos, é importante que os utilizadores tenham alguns cuidados e estejam atentos a solicitações suspeitas.

Com o objetivo de dar a conhecer esses cuidados, o Banco de Portugal divulga hoje um vídeo informativo.

Atenção

O Banco de Portugal recorda que os utilizadores deverão ser especialmente cautelosos perante:

  • Mensagens ou telefonemas de origem desconhecida que solicitem informação sensível;
  • E-mails com ofertas irrecusáveis;
  • Mensagens que informem que determinado serviço está bloqueado e necessita de ser ativado.

Os utilizadores não deverão divulgar informação pessoal, credenciais de acesso ao homebanking ou às apps, nem eventuais códigos que o banco envie para o telemóvel. Em regra, o banco/prestador de serviços de pagamento nunca solicitará esse tipo de informação pelo telefone.

Em caso de dúvida ou de contato suspeito, os utilizadores deverão contatar de imediato o seu banco/prestador de serviços de pagamento, através dos canais a que habitualmente costumam recorrer, e nunca através dos contatos fornecidos através das mensagens ou telefonemas suspeitos.

Os canais e pagamentos digitais são cômodos e fáceis de utilizar, mas devem ser utilizados em segurança. E a segurança começa em cada um de nós.